Moçambique ratifica acordo sobre mudanças climáticas

AGORA member's picture

O parlamento moçambicano ratificou, hoje, na generalidade, o Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas. O acordo visa fortalecer a capacidade dos países de lidar com os impactos das mudanças climáticas.

A decisão, tomada por consenso pelas três bancadas com assento no parlamento, coloca Moçambique no grupo de países comprometidos com a resposta global `a ameaça das mudanças climáticas, mantendo o aumento da temperatura global, no presente sáculo, abaixo de dois graus celsius e prosseguir esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5 graus.
 
Os países ratificantes assumem o compromisso de periodicamente (cinco em cinco anos) submeterem informação sobre a sua contribuição nos esforços globais de manter o aumento da temperatura abaixo de dois graus.
 
Tal informação deverá conter dados sobre ações de mitigação planeadas ou em curso de forma “clara e transparente”, segundo indica a proposta de resolução, de autoria do Conselho de Ministros, que ratifica o Acordo de Paris sobre as Mudanças Climáticas.
 
Países em desenvolvimento podem incluir informação sobre os meios de implementação requeridos para acções de mitigação e adaptação, bem como sobre o apoio recebido.
 
Moçambique é extremamente vulnerável às mudanças climáticas devido a fatores tais como a localização a jusante das principais bacias partilhadas, o relevo, o fraco desenvolvimento socio-económico e possuir infraestruturas e ecossistemas de importância socio-económica também vulneráveis à mudança climática.