Angola: Técnicos de finanças analisam quadro fiscal

AGORA member's picture

Técnicos dos Ministérios das Finanças e Planeamento dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) estão reunidos em Luanda para troca e partilha de experiências na área de gestão financeira pública.

Orientada por especialistas do Fundo Monetário Internacional (FMI), a reunião tem por objectivo aprimorar as competências técnicas e profissionais dos quadros dos PALOP que trabalham nas áreas de gestão fiscal e planeamento dos  departamentos ministeriais.
 
A participante Aquilza Luiz Rocha, da Direcção Geral de Planeamento do Ministério das Finanças, Comércio e Economia Azul de São Tomé e Príncipe, mostrou-se optimista quanto aos resultados do encontro. “Acho que foi uma boa iniciativa. Espero sair daqui com mais conhecimentos sobre o quadro fiscal. Nós trabalhamos com despesas de médio prazo e será importante para os trabalhos futuros.”
 
Khopre Munapeia, da Direcção Nacional de Planificação e Orçamento do Ministério da Economia e Finanças de Moçambique, considerou o encontro   “extremamente importante”, pelo facto de estar direccionado para os cinco países de expressão portuguesa.
 
“Temos aqui cinco países representados, como a realidade africana para os PALOP é quase similar, a troca de experiência que está a acontecer nesta formação é extremamente importante”, disse Khopre Munapeia, para acrescentar: “ Pretendo perceber como cada país teve sucesso nos aspectos de gestão macrofiscal, temos questões de gestão de finanças públicas de Moçambique e algumas dificuldades que esperamos superar com a ajuda e a experiência do FMI.” 
 
 A formação sobre “Fortalecimento dos Quadros Fiscais de Médio Prazo” decorre de 13 a 24 de Março no Instituto de Formação de Finanças Públicas (INFORFIP), uma realização do IGEF dos PALOP e Timor Leste, em concertação com o Regional Technical Assistance Center - RTAC in Southern Africa (AFRITAC South).