Moçambique com défice orçamental de 11% em 2017

AGORA moderator's picture

O parlamento de Moçambique aprovou quinta-feira, na generalidade, o Orçamento de Estado para 2017 que contempla um défice de 11% do Produto Interno Bruto e contem despesas fixadas em 272,3 mil milhões de meticais (3729 milhões de dólares), noticiou a imprensa moçambicana.

O ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, disse na Assembleia da República que o défice será coberto com recurso à emissão de títulos de dívida no mercado interno e à contracção de empréstimos nos mercados externos, de acordo com a agência noticiosa AIM.

Moçambique aguarda que a auditoria internacional e independente à forma como empresas públicas contraíram empréstimos no montante que excedeu dois mil milhões de dólares e qual o destino desse dinheiro fique concluída para que o Fundo Monetário Internacional possa contemplar a aprovação de um novo programa de ajuda.

Ao dirigir-se aos deputados, o ministro estimou as receitas para 2017 no montante equivalente de 2,5 mil milhões de dólares.

Adriano Maleiane precisou que da despesa prevista 23% terá como destino a educação, ao passo que a construção de infra-estruturas representará 18% do total.

O crescimento previsto no cenário macroeconómico do Orçamento de Estado é de 5,5%, que compara com uma taxa de 3,9% prevista para 2016, disse o primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, ao dirigir-se aos deputados.

O primeiro-ministro Carlos Agostinho do Rosário salientou que os avanços que se registam no sector da indústria extractiva irão, a curto e médio prazos, estabilizar a economia e recuperar o crescimento económico bem como alargar e diversificar a base produtiva para melhorar as condições de vida de cada moçambicano.

Fonte: http://www.macauhub.com.mo/pt/2016/12/09/mocambique-com-defice-orcamental-de-11-em-2017/